Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




Existem homens que gravam seu nome na história através de seus feitos e grandes realizações.

E existem homens que cagam e andam para essas viadagens de posteridade. Homens cuja diversão é estourar miolos, esganar trombadinhas e chutar a escória da humanidade bem no meio do saco.

Não sei se vocês notaram, mas Charles Bronson era do segundo tipo.

O nascimento do astro

Por mais incrível que pareça, Charles Bronson um dia foi um bebê rosado, gordinho e sem bigode.

Ele cresceu numa casa feliz e cheia de amor. Era uma criança sorridente, inteligente e sempre disposta para brincar. Amava mais do que tudo a natureza e o “Colt”, seu hamster de estimação.

Isso até o dia que uma gangue de grilos carnívoros matou Colt. Então, após fritar e comer cada um dos grilos entre goles de cerveja preta, o jovem Charles deu seu último sorriso e decidiu deixar o bigode crescer.

Uma obra eterna

Sim, o memorável Charles Bronson teve uma carreira brilhante no cinema. Mas se manter fiel às origens foi seu maior feito.

Afinal, ele poderia ter raspado o bigode e feito uma ou duas plásticas para perder a cara de paraíba vingador. Poderia ter feito testes para o papel de James Bond ou Batman. Poderia ter vivido cercado de mulheres finas, bebidas sofisticadas e vilões com boas maneiras que explicam seus planos de conquista mundial antes de morrer.

Mas não. Bronson fazia questão de lidar só com atores de segunda, figurantes sem talento e mulheres de peito caído. Os momentos felizes de seus filmes só duravam até os quinze minutos iniciais, quando matavam alguém para justificar a vingança sangrenta até o final.

Superando limites

Charles Bronson mostrou para o mundo que INPS é coisa de boiola. “Aposentadoria é para os fracos”, ele costumava dizer ao perguntarem sobre a sua idade.

Mesmo já sofrendo de reumatismo crônico, catarata avançada e com a cara mais enrugada que saco em piscina gelada, ele continuava correndo, pulando prédios, freqüentando bares de strip-tease e exterminando escória da humanidade das ruas.

E isso tudo antes de tomar um copo de leite e ir dormir às 22:00.

Um exemplo para as crianças

Para exemplificar o amor de Charles Bronson pela infância, podemos citar um fato que aconteceu em uma de suas muitas visitas ao Hospital Infantil de Câncer, em Massachussets.

Ao chegar, ele acomodou gentilmente uma frágil e debilitada criança nos braços e disse:

- Você precisa ficar curado, crescer e ser um bom menino. Mas se você se tornar mau ou começar a andar com a escória das ruas, saiba que eu estarei lá. Olhe para mim agora e veja que o câncer de hoje não significa nada perto da minha sede de vingança. Então estude muito para se tornar um médico ou advogado. Caso contrário, eu mato você, sua mãe, seu pai, seus irmãos, seus primos, seus parentes de segundo grau, seu bichinho de pelúcia e a família do seu bichinho de pelúcia. Entendeu? Muito bem. E não esqueça de comer verduras.

Uma perda irreparável

Quem vai manter os altos índices de audiência do “Domingo Maior”? Quem usava bigode e não dava mole para mané? Quem pode competir com a polícia carioca em número de mortes? Quem poderá nos defender?

Todas essas perguntas são respondidas com apenas duas palavras: Charles Bronson.

Quer dizer, tirando a última pergunta, onde também podemos dizer “Chapolin Colorado”.

Arquivo da seção: Destaques

 Envie este artigo para um amigo:
 Email do amigo:
 

 Seu email:
 

 Mensagem (opcional):
 
 


Chegaram as camisetas do Timelei!



O futuro é agora



Chique é ser rico!


Dangerous
Triste Realidade
Erguei as mãos! O maior truque do Diabo não é fazer todos acreditarem que ele não existe. Também não é a parceria com a Igreja Universal, onde ele ganha uma comissão para aparecer duas vezes por semana (só quando tem gravação para o...
Sessão devedê II
Vende-se raquetes usadas.
Com muita coisa na cabeça
moblog dos cool hunters da revolucaum dos ddos