Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




Subindo nas pesquisas e crescendo mais do que conta bancária de pastor, a influência política dos evangélicos ficou clara no resultado das últimas eleições. De Aleluia em Aleluia, eles passaram a sacolinha dos votos e fizeram muita gente rezar durante a apuração.

No Rio de Janeiro, o bispo Crivella quase foi para o segundo turno, mostrando que o povo evangélico tem muito mais credibilidade que os padres católicos na hora de manter os votos.

Mas o que aconteceria se o bispo ganhasse? Como seria viver na verdadeira Cidade de Deus?


Traficantes de Cristo


O Rio de Janeiro é conhecido mundialmente como uma espécie de filial do mundo de Marlboro, uma terra perigosa onde ninguém é de ninguém e até as balas de família são chamadas de perdidas.

Com os evangélicos na prefeitura, o poder paralelo continuaria ditando as regras. A única diferença é que faria todas as barbaridades com mais educação, de acordo com o comportamento esperado de um bom cristão.

"Ofereça a outra face, querido irmão!" substituiria o usual bordão "Perdeu, praibói!" no assalto nosso de cada dia e a cidade seria a pioneira no arrastão que pede licença antes de chutar a velhinha na praia.


Gospel pancadão
A popularidade de Jesus e suas mensagens chegaria facilmente nas manifestações da cultura popular, como os bailes funk e as tradicionais escolas de samba.

Os desfiles na Sapucaí perderiam muito sem a exposição gratuita de peitaria e afins, mas os pais das tradicionais famílias brasileiras ficariam realmente satisfeitos com a renovação trazida por músicas como "Melô da Comungação" e "Bonde da Galiléia" devidamente interpretadas por "cantores" de funk gospel como "Jack, o Pregador".


Proteção divina
Ainda no submundo, os poderes divinos alterariam o cotidiano da atividade policial, trazendo novas práticas como a "Blitz do Fogo da Montanha Sagrada", onde o bom PM espanca gentilmente o cidadão antes de perguntar se ele carregam alguma droga, arma ou livro do Alan Kardec escondido no veículo.

O atendimento aos chamados do Disque-Denúncia também seriam incentivados depois da providencial troca do nome do serviço para Tele-Judas: Fala que eu te escuto!


Administração iluminada


Sangue de Jesus é poder! Sangue de Jesus é responsabilidade fiscal!

Confiando no milagre da multiplicação de pães para merenda escolar e verba para investimentos, a prefeitura poderia acabar com os impostos e introduzir o dízimo-cidadão, onde cada um contribuiria com a quantia que o coração mandar (desde que cubra o orçamento de manutenção do transatlântico dos bispos).

As obras públicas também representariam uma economia sem igual se pensarmos que homens de verdadeira fé não precisam de pontes para atravessar rios. Seguindo o mesmo raciocínio, a construção de túneis por dentro de montanhas poderia ser cortada do orçamento.

Arquivo da seção: Destaques

 Envie este artigo para um amigo:
 Email do amigo:
 

 Seu email:
 

 Mensagem (opcional):
 
 


Chegaram as camisetas do Timelei!



O futuro é agora



Chique é ser rico!


Dangerous
Triste Realidade
Erguei as mãos! O maior truque do Diabo não é fazer todos acreditarem que ele não existe. Também não é a parceria com a Igreja Universal, onde ele ganha uma comissão para aparecer duas vezes por semana (só quando tem gravação para o...
Sessão devedê II
Vende-se raquetes usadas.
Com muita coisa na cabeça
moblog dos cool hunters da revolucaum dos ddos