Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




Todo ano é a mesma ladainha quando chega a época de bater os sinos pequeninos, aqueles de Belém. Os shoppings ficam cheios, uma porção de aposentados pedófilos ganha uma grana vestidos de Papai Noel e você fica endividado no cartão de crédito só para evitar a fama de anti-social.

Acontece que não é você que está errado por ficar chateado, mas sim o Natal que já ficou fora de moda. Cada vez mais as pessoas finalmente notam que o Papai Noel não passa de um velhinho meio gagá vestindo uma fantasia de bombeiro patrocinada pela Coca-Cola e imaginando que tem poderes mágicos, renas voadoras, fábrica de brinquedos com duendes operários e uma porção de outras bad trips muito esquisitas.

Chegou a hora de mudar o Natal e nada melhor para começar do que aposentar o Bom Velhinho. Sugerimos abaixo alguns novos símbolos para ocupar a vaga e modernizar a velha festa cristã.



Pikachu Noel


Como conseqüência direta do ausência das figuras paterna e materna dentro de casa, as crianças modernas deixaram de respeitar qualquer personagem que não esteja na grade de programação do Cartoon Network.

Os pimpolhos criados na frente da televisão têm os cérebros atrofiados pelos raios catódicos e seu nível de felicidade depende exclusivamente do número de quinquilharias que recebem de presente nas datas comemorativas.

Para aumentar ainda mais as vendas de bonequinhos e outras inutilidades foi criado o Pikachu Noel. Patrocinado pelas empresas de animação japonesas, este novo símbolo natalino vive de trazer esperança e epilepsia para todas as crianças do mundo.



Crivella Noel

Mais cheio de recursos do que canivete suíço e paraíso fiscal nas Bahamas, o Crivella Noel possui diversas habilidades. Quando não está representando o Natal, por exemplo, ele percorre o Brasil realizando exorcismos e milagres via satélite.

Crivella Noel vive do povo e para o povo. É o único que não se rendeu ao ímpeto consumista típico desta época. Ele veio para transformar a lógica capitalista que até agora dominou o Natal e por isso mesmo não distribui presentes nem cria discórdia por meio da noção preconceituosa de "ser bonzinho durante o ano".

O único presente de Crivella Noel é a "Palavra" que ele oferece para todos, mesmo para aqueles que não querem ouvir (mas que depois de duas horas de sermão desistem dessa resistência tola).

Em troca por tanta bondade, Crivella Noel recolhe apenas alguns votos em tempos de eleição e uma pequena quantia para colocar gasolina nas renas, continuando assim sua peregrinação abençoada.


Cannabis Noel
O Cannabis Noel é super gente boa. Conversa com renas mágicas, plantas, jacarés amarelos e qualquer pessoa que aparecer desde que não seja policial.

Nascido na Polônia, ainda criança se mudou para Holanda, onde foi criado e reside até hoje. Ele é realmente querido por todos, mas como símbolo natalino tem os seus problemas. Esquece os presentes com freqüência e não pode ser convidado para almoçar sem dar um prejuízo desgraçado.


Long Dong Noel


Em nosso tempos pós-modernos a família se tornou uma instituição falida e um verdadeiro símbolo natalino precisa estar antenado com as novas tendências.

Os casais de hoje não querem filhos ou preocupações além da satisfação plena de seus próprios desejos de luxúria. Por isso Long Dong Noel é perfeito para simbolizar o atual Natal hedonista, cuja ceia é servida em casas de suingue e as piadas sobre o peru são realmente colocadas em prática.

Lembre-se apenas de manter uma distância segura desse viril bastião natalino. Long Dong Noel está sempre preparado e não dá bobeira. Qualquer dúvida, experimente perguntar por que as renas e os duendes vivem encostados na parede.


Freedom Noel
Defensor da tradição e dos valores familiares norte-americanos, o Freedom Noel segue a cartilha e não abre exceção para ninguém. Só recebe presente a criança que foi boazinha o ano todo, é branca, religiosa e não praticou atos terroristas ou pecaminosos sem a presença de um padre para auxiliar.

Freedom Noel é patrocinado pelo exército norte-americano e ama todas as criancinhas do mundo, apesar de usar luvas apenas quando faz carinho em mexicanos, árabes, negros e orientais. De acordo com seu duende de relações públicas "Isso não significa preconceito, é apenas uma questão de higiene".


Durango Noel


Endividado até a alma, abandonado pela esposa e processado na justiça trabalhista pelos duendes ingratos, Durango Noel é brasileiro (que não desiste nunca) e vive de favor na zona norte do Rio de Janeiro fazendo bicos de eletricista, pedreiro, encanador, palhaço, garçom, flanelinha e apontador de jogo do bicho.

Apesar de todas as dificuldades que enfrenta, ele tem um grande e bom coração. Mas deve ser por sorte, já que o resto dos órgãos internos passou do ponto faz tempo. Os pulmões já não agüentam mais cigarro mata-rato e o fígado pediu aposentadoria da vida cachaceira cinco anos atrás, logo depois dos rins e um pouco antes do estômago.

Arquivo da seção: Destaques

 Envie este artigo para um amigo:
 Email do amigo:
 

 Seu email:
 

 Mensagem (opcional):
 
 


Chegaram as camisetas do Timelei!



O futuro é agora



Chique é ser rico!


Dangerous
Triste Realidade
Erguei as mãos! O maior truque do Diabo não é fazer todos acreditarem que ele não existe. Também não é a parceria com a Igreja Universal, onde ele ganha uma comissão para aparecer duas vezes por semana (só quando tem gravação para o...
Sessão devedê II
Vende-se raquetes usadas.
Com muita coisa na cabeça
moblog dos cool hunters da revolucaum dos ddos