Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




Recentemente o IBGE fez um levantamento a pedido do Governo Federal sobre os cem brasileiros mais bem sucedidos no país. A idéia geral é construir com os dados da pesquisa um modelo didático para valorizar a estima, o desenvolvimento e empreendorismo em crianças a partir do ensino básico.

A lista, composta basicamente de empresários e artistas, apresenta um fator comum: 67% dos mais ricos e bem-sucedidos brasileiros nunca completaram seus estudos. Muitos não possuem o ensino médio ou concluíram o básico.

Para uma visão mais completa, foi solicitado também ao IBGE o perfil clássico do desempregado no país. Os resultados certamente surpreendem quem sempre acreditou que são os sem escolaridade que aumentam o filão do desemprego: 87% deles são filhos da classe média, de nível superior completo e domínio de pelo menos uma língua estrangeira.

O projeto de construir esse modelo didático, se baseia no conceito de que cada povo, país e cultura são únicos e devem encontrar em suas próprias características seus caminhos para o sucesso. Como explica Adamastor Mendes, coordenador do projeto "Um Brasil de imbecis ricos":

"Assim como regionalmente cada estado tem a sua vocação, como a de negócios em São Paulo e agricultura e turismo no Nordeste, podemos pensar de forma mais ampla. Já possuímos um bom panorama das ocupações básicas dos profissionais de sucesso no Brasil: artistas bonitos e empresários sem formação. É nisso que temos concentrar nossas forças."


O fator classe-média

A classe-média foi vista durante os anos como retrato do país. Composta basicamente de militares, funcionários públicos e funcionários da iniciativa privada que compõem o meio da pirâmide hierárquica das empresas, eles não chegam a sustentar o país com seus impostos. Possuem geralmente dois filhos, empregam 1,2 funcionários em média, movimentando 34% do comercio nacional e apenas 9% das indústrias. Compram carros populares, DVDs, ficam mais tempo na internet do que deveriam e seu sonho máximo de consumo é uma casa de praia meia boca.

Essas pessoas acabam sendo o "x" de todo o problema. Com sonhos medianos e vida medíocre transformam o Brasil em um país estagnado, uma nação sem grandes anseios e tão ordinária quanto eles próprios.

Todos conhecem as velhas máximas "Um grande país é formado por grandes homens" e "Por trás de um grande homem, existe uma grande mulher". Mas como poderemos crescer se somos apenas medianos?

Essa será a primeira grande tarefa do projeto "Um Brasil de imbecis ricos": eliminar de qualquer forma e a qualquer custo a classe média.

"Se essas pessoas não estão fazendo nada pelo país, elas são o problema. Acredito que hoje essa classe de regulares é um câncer para a sociedade." - Reafirma Adamastor Mendes


O retrato da obviedade

Renato Barbosa tem 23 anos de idade, é formado em Publicidade e Propaganda pela UERJ, possui diplomas de inglês e espanhol pelo CCAA, além de ter feito cursos de especialização na ESPM, instituição altamente respeitada no mercado. Hoje ele é empregado de uma agência de publicidade, ganha R$850 por mês. Gasta quase 20% do salário jogando na Megasena. Sua namorada, Fernanda Pires de, 21 anos, é advogada formada pela Cândido Mendes. Desempregada, passa o tempo estudando para concursos públicos e fazendo trabalhos sob encomenda para universitários preguiçosos.

Renato e Fernanda são bons exemplos como o câncer classe-média se forma. Muito em breve, esses dois vão se casar, ter filhos, sonhar com uma casa meia boca na praia e reclamar do Governo. Vão acompanhar religiosamente as novelas e chorar quando algum time do Rio for rebaixado para a segunda divisão. Fora isso, não vão acrescentar em nada para o desenvolvimento nacional.

Felizmente, depois de ser procurado pela nossa reportagem, Barbosa já começa a enxergar o problema.

"Eu sei que não sou o melhor dos brasileiros, mas também não sou o pior. Na verdade, agora eu vejo que esse é exatamente o problema. Estou pensando em largar o emprego e pegar o dinheiro que eu estava economizando para o casamento e abrir uma fábrica de cortadores de unha. Acho que é uma boa tentativa. Meu pai sempre falou para mim que as pessoas podem morar debaixo de pontes, se alimentar mal ou andar descalças, mas se não forem cobradoras de ônibus terão que cortar as unhas!".

Se a iniciativa de Renato dará certo ou não, ninguém pode dizer. Mas é exatamente disso que o país precisa hoje: imbecis que se jogam em empreitadas loucas.

Campanha alertará a classe média

Mas e os milhares "Renatos Barbosas" que existem pelo país? Como alertá-los desse problema? A idéia do coordenador do projeto "Um Brasil de imbecis ricos" é a campanha "O melhor do Brasil é o imbecil!". Desenvolvida pela agência de publicidade Br², a campanha será veiculada em jornais como "O Globo" no Rio de Janeiro e o "O Estado de São Paulo" em São Paulo, revistas como "Isto é" e "Veja", no horário das novelas na Rede Globo e de filmes nas diversas emissoras, além do grande foco de medianos brasileiros: a internet.

Para tanto, banners foram confeccionados utilizando os maiores ícones imbecis do país como Silvio Santos (que iniciou carreira de camelô sem estudo e tornou-se um grande empresário), o Vice-Presidente (que estudou até a quinta série) e Machado de Assis (que era pobre, gago, epiléptico, órfão, nunca teve curso superior e se tornou um dos maiores escritores da língua portuguesa).

Na visão de Adamastor isso não é suficiente. Provavelmente todo o esforço não trará qualquer resultado. A classe média não é burra o suficiente para enxergar-se como o problema e nem inteligente o necessário para resolvê-lo.

Teste

Está curioso para saber se você é ou não um problema? Teste suas capacidades intelectuais na nossa cruzadinha. Ela foi elaborada com assuntos variados e de nível médio.

De 0-2 Acertos: Você tem potencial de ficar rico.
De 3-8 Acertos: Será mais um desempregado.
De 9-10 Acertos: Se mata.


INSTRUÇÕES:

1 - Clique no botão acima
2 - Clique em um quadrado qualquer no início da palavra e comece a jogar
3 - Quando não souber uma resposta, aperte "solve" para vê-la


Arquivo da seção: Destaques

 Envie este artigo para um amigo:
 Email do amigo:
 

 Seu email:
 

 Mensagem (opcional):
 
 


Chegaram as camisetas do Timelei!



O futuro é agora



Chique é ser rico!


Dangerous
Triste Realidade
Erguei as mãos! O maior truque do Diabo não é fazer todos acreditarem que ele não existe. Também não é a parceria com a Igreja Universal, onde ele ganha uma comissão para aparecer duas vezes por semana (só quando tem gravação para o...
Sessão devedê II
Vende-se raquetes usadas.
Com muita coisa na cabeça
moblog dos cool hunters da revolucaum dos ddos