Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




O Rio de Janeiro fez aniversário de 440 anos. Inicialmente habitada por franceses, fundada por um português e estragada por uma porção de brasileiros, a Cidade Maravilhosa continua de pé esperando o derradeiro Tsunami que acabe com tudo ou uma avalanche de pobres descendo o morro. O que vier primeiro.

Enquanto isso, vamos comemorar mostrando algumas figuras notáveis, famigeradas ou simplesmente patéticas que marcaram a história da cidade de São Sebastião e de seu povo caloroso que bate carteira como ninguém.



Estácio de Sá


Fundou a Cidade do Rio de Janeiro, em 1º de março de 1565 com o objetivo de torná-la a "Cidade mais maravilhosa do Mundo". Mas isso não seria uma tarefa fácil, pois na época o Rio estava repleto de Franceses.

Estácio de Sá levou quase dois anos (o mesmo tempo que você leva para conseguir um diploma na universidade que leva o seu nome) para expulsar todos as bichas francesas que faziam ponto em Copacabana. Porém, pagou um preço alto e morreu em 20 de fevereiro de 1567, um mês depois de ser acertado por uma flecha perdida envenenada por queijo francês.

Tom Jobim
Como todo bom carioca, Tom queria ganhar a vida fácil, jogando conversa fora nos botecos da vida, tomando umas biritas e vendo as mulheres gostosas passarem no doce balanço a caminho do mar.

Misturando genialidade com a preguiça de aprender algum estilo de música já existente, ele resolver inventar um: a Bossa Nova. Deu tão certo que fez Tom comer todas as garotas de Ipanema, Leblon, Leme e até umas amigas do Frank Sinatra.

Cristo Redentor
Símbolo tradicional do Rio de Janeiro e com certeza uma das maiores celebridades de cartão postal do mundo. Os braços abertos do Cristo Redentor revelam com perfeição o espírito da cidade, recebendo os turistas com um caloroso abraço ao mesmo tempo em que deixam o trabalho de carregar as malas para outra pessoa.

Romário


Goleador nato. Rápido como uma lebre, fértil como um coelho, rico como um Castor de Andrade. Jogador de sucesso que carregou a Seleção Brasileira com um pé nas costas na Copa de 94 para trazer nosso quarto caneco.

Durante sua carreira ele arrebentou na Europa e deu calote no Oriente Médio, mas sempre voltou para alegrar futebol carioca onde já defendeu todos os grandes times (menos o Botafogo, que é café com leite). Romário ama o Rio de Janeiro sem restrições pois sabe que, diferente das suas outras paixões, a cidade não vai pedir pensão alimentícia depois do divórcio.

Família Garotinho
Uma espécie de Família Addams feita nas coxas, sem graça e com colesterol alto que vive de assustar os outros em sua mansão assombrada, a sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Sua política inspirada no exemplo dos camelôs marcou a cidade com diversos serviços oferecidos por um real e outras promoções similares, como "compre um marido, ganhe um secretário de segurança" e "compre uma bíblia, ganhe um atestado de mané".

Roberto Marinho
O finado todo poderoso Marinho era a segunda encarnação do Salvador ou o próprio Anticristo, dependendo do seu ponto de vista (quer dizer, no caso do Pedro Bial foi uma questão de cachê mesmo).

Magnata das comunicações brasileiras e fundador da Rede Globo, cujos estúdios de produção de telenovelas se encontram no Rio de Janeiro. O que explica a enorme quantidade de ex-Big Brothers e atores de "Malhação - Múltipla Escolha" poluindo o ambiente da cidade.

Escadinha
Pode não ter sido o primeiro bandido famoso do Rio de Janeiro, mas com certeza foi o primeiro a atingir o nível de popstar. Não confundir com o pagodeiro Belo, que era popstar e depois foi preso como bandido.

Escadinha era artigo genuíno, da época em que mau elemento tinha educação e pedia licença antes de soltar o dedo em vagabundo. Um saudoso tempo onde os meliantes não tinham dezenas de advogados, telefones celulares e, ao invés de ficar chorando para trazer a Viviane Araújo para dentro do presídio, alugavam um helicóptero para sair voando da pocilga.

Arquivo da seção: Destaques

 Envie este artigo para um amigo:
 Email do amigo:
 

 Seu email:
 

 Mensagem (opcional):
 
 


Chegaram as camisetas do Timelei!



O futuro é agora



Chique é ser rico!


Dangerous
Triste Realidade
Erguei as mãos! O maior truque do Diabo não é fazer todos acreditarem que ele não existe. Também não é a parceria com a Igreja Universal, onde ele ganha uma comissão para aparecer duas vezes por semana (só quando tem gravação para o...
Sessão devedê II
Vende-se raquetes usadas.
Com muita coisa na cabeça
moblog dos cool hunters da revolucaum dos ddos