Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




Ele chega para as festas de fim de ano e diz que vai "esticar uma semanazinha". Sete dias se transformam em um mês e logo chegam os festejos de Momo. "Pô, agora que já estou aqui é melhor viajar depois do Carnaval que é mais barato". Já contrariado desde janeiro, você concorda para não estragar seu próprio feriado com a patroa.

A quarta-feira de cinzas surge no horizonte e nada do seu cunhado matuto fazer as malas para ir embora da sua casa. Ele agora tem novos amigos na cidade e faz planos para a Semana Santa: um churrascão de Páscoa. Quem paga? Você, claro. Afinal, de acordo com a sua mulher, "meu irmão leva uma vida humilde onde mora e não custa muito fazermos esse esforço pelo coitado".

Passaram-se quatro meses e você gostaria que tudo fosse apenas uma brincadeira de primeiro de abril. Mas não, o parasita continua lá, firme e forte, comendo e dormindo às suas custas. Ele cresceu em confiança. Vai no banheiro com a porta aberta e faz piadinhas: "Quando o Calvin Klein e a Naomi Campbell deixarem o Brasil eu também poderei voltar para minha cidade".

E agora, como expulsar aquele cunhado folgado da sua casa? Queremos lembrá-lo que essas técnicas podem ser facilmente adaptadas e utilizadas contra visitas repentinas e inoportunas como a da sua sogra ou pragas que nunca vão embora da sua casa, como o namorado da sua filha.



Solução química



Nossa primeira sugestão para expulsar o parasita da sua casa é trata-lo exatamente como tal. Chame o dedetizador e mande colocar o que tiver de mais forte em todos os cantos, mas principalmente no circuito televisão-sofá-cozinha.

 

Prós:
- O desgraçado pode acabar morrendo.

Contras:
- Se ele era uma mala sem alça vivo, imagina como deve ser difícil de carregar depois de morto.

- Você corre o risco do biltre sobreviver e desenvolver um vício bizarro em veneno para baratas. Até ele começar a subir o morro e vender seus pertences para comprar mais doses é apenas um pulo.


Solução analógica

Nada de inventar com soluções caras e de pouca eficiência. Apele para o boa e velha intimidação física para resolver a questão e os problemas de arcada dentária do seu cunhado. Contrate meia dúzia de três ou quatro capangas para dar conta do recado.

Prós:
- O desgraçado pode acabar morrendo.

Contras:
- Os jagunços que você contratar podem calhar de ser da mesma cidade que o seu cunhado. Periga você chegar em casa e encontrar todo mundo junto jogando baralho e tomando a sua cerveja.


Solução digital
Corte a assinatura da TV a cabo. Você também sairá perdendo, claro, mas quem fica em casa o dia inteiro é o pulha desgraçado. E ninguém agüenta ficar no sofá vendo os canais da televisão aberta sem pelo menos a opção de sintonizar no canal pornô.

Prós:
- Os calos das suas mãos vão diminuir assim como a quantidade de manchas no estofado do sofá.

-O desgraçado pode acabar morrendo de tédio.

Contras:
- Sem televisão, você vai engravidar a patroa e terá mais uma boca para sustentar.

- Sem distração televisiva para sua eterna inércia, o pilantra vai acabar dando em cima da empregada desdentada. Se ele tiver sucesso na investida, você que vai correr o risco de dar um flagra e, pior ainda, descobrir que a Luzicreide está grávida. Se der mole, os dois vão acabar morando no puxadinho que você construirá nos fundos da casa.


Solução rosqueada


O pessoal do interior tem orgulho de defender os valores tradicionais e familiares. Talvez sua melhor chance seja realizar uma festa gay altamente promíscua e selvagem na sala de jantar. Claro, você pode acabar com a fama de queimador de rosca no seu bairro, mas isso seria um pequeno preço a pagar para ter de volta a paz em seu lar.

Prós:
- Se você der sorte, o pessoal do Queer Eye For The Sraight Guy aparece e redecora sua casa inteira.

- O desgraçado pode acabar morrendo afogado com tanto bofe junto.

Contras:
- Você pode reencontrar aquele seu velho amigo de toalha molhada da época do colégio e sua mulher descobrindo o seu passado obscuro, profundo e besuntado à KY.

- Esse pessoal do interior é imprevisível. Vai que seu cunhado é chegado num troca-troca. Pior do que ter um chato dentro de casa é agüentar um marmanjo te dando mole 24 horas por dia.


Solução monetária
Já que o maldito não quer saber de ir embora você deve tomar as medidas cabíveis enquanto proprietário. Comece a cobrar aluguel e mostre para o vagabundo que o fato de sua mãe se chamar Joana não justifica a bagunça na casa.

Prós:
- O desgraçado pode acabar morrendo. Nem que seja numa grana.

Contras:

- Como ele passou esse tempo todo na sua casa economizando dinheiro, talvez ele consiga te pagar sem problemas. Logo o folgado vai começar a achar que tem direitos só porque está pagando e reclamar dos serviços oferecidos.


Solução sonora

Seus aliados nessa inglória batalha podem estar mais perto do que você imagina. Que tal comprar um pandeiro para o seu filho ficar batucando o dia todo no ouvido do imprestável. Nos fins de semana gratifique o moleque dando sorvete e algumas dicas musicais.

Prós:
- O desgraçado pode acabar morrendo com os tímpanos estourados.

- Seu filho vai largar o videogame.

Contras:
- Você pode acabar morrendo com os tímpanos estourados.

- Seu cunhado pode realmente achar que seu filho tem talento e começar a ensinar sua própria e deturpada noção musical. Caso você não fique esperto, no futuro o moleque pode acabar virando cantor sertanejo ou pagodeiro.


Solução de Talião
Olho por olho, dente por dente. Siga o exemplo das leis islâmicas e invada a casa do seu cunhado no interior. Se ele não deixa o seu lar, você também não largará o osso. Vamos ver agora quem tem mais café no bule!

Prós:

- O desgraçado pode acabar morrendo de susto, pois nunca teve que sustentar ninguém na casa dele.

- Você fica livre da incômoda presença diária do parasita em forma de cunhado.

Contras:

- Você pode acabar morrendo comendo da bizarra culinária do interior.

- Se ele prefere ficar na sua casa é porque existem alguns bons motivos. A única coisa do "interior" boa é o interior da Sabrina Sato, aquela capial gostosa do Pânico.

Arquivo da seção: Destaques

 Envie este artigo para um amigo:
 Email do amigo:
 

 Seu email:
 

 Mensagem (opcional):
 
 


Chegaram as camisetas do Timelei!



O futuro é agora



Chique é ser rico!


Dangerous
Triste Realidade
Erguei as mãos! O maior truque do Diabo não é fazer todos acreditarem que ele não existe. Também não é a parceria com a Igreja Universal, onde ele ganha uma comissão para aparecer duas vezes por semana (só quando tem gravação para o...
Sessão devedê II
Vende-se raquetes usadas.
Com muita coisa na cabeça
moblog dos cool hunters da revolucaum dos ddos