Timelei - Porque acreditamos em sexo à primeira vista!
Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




 • Home
 • Destaques
 • Plantão
 • Top 10
 • Imagens
 • Mahatma Melei
 • Esportes
 • Blog

 • Newsletter

 • Anuncie

 • Fale Conosco


O futuro é agora


Chique é ser rico!



 •  junho 2006
 •  maio 2006
 •  abril 2006
 •  março 2006
 •  fevereiro 2006
 •  outubro 2005
 •  setembro 2005
 •  julho 2005
 •  junho 2005
 •  maio 2005
 •  abril 2005
 •  março 2005
 •  fevereiro 2005
 •  janeiro 2005
 •  dezembro 2004
 •  novembro 2004
 •  outubro 2004
 •  setembro 2004
 •  agosto 2004
 •  julho 2004
 •  junho 2004
 •  maio 2004
 •  abril 2004



 



O dia-a-dia de quem acredita em sexo à primeira vista.

Devaneios, contos, observações, notícias, masturbação mental, chutes, cultura inútil, inutilidade útil. A vida em dose dupla, sem gelo, sem mentira, sem viadagem.


 


29.10.04

O que vagabundo não faz só para não deixar nada para a ex-mulher


Pessoas que estão terminando o casamento são mais propensas a bater de carro.

Se você souber somar direitinho 2+2, verá que a Giovana Antonelli está para jogo.

Murilo Benício e Giovana Antonelli sofrem acidente ao fugir de paparazzi.




:: Permalink ::



29.10.04

Quatro mil reais por semana


Esse era o faturamento do universitário que plantava skank em mansão de Niterói.

E nós escrevemos essa droga todo dia e não ganhamos um centavo! ô vidinha...




:: Permalink ::



21.10.04

Carta aos leitores


Olhando pelo controle de estatísticas ou dando uma Googada básica encontro vários e vários sites e blogs que copiam coisas do Timelei sem dar o devido crédito. Na grande maioria dos casos eu cago para isso por alguns motivos:

1 – São pessoas que entendem tanto de internet quanto entendem um filme do David Lynch. Uns 20% deles acham “muicho manero ixcrever axim”. Para essas eu sigo a grande lei universal que diz que um cara que nasceu para ser coco nunca chega a cagalhão.

2 – Dinheiro. Fórmula mágica da internet: Peso da imagem=consumo=banda=$$$$. Quando o cara copia uma foto e coloca no blog ou flog ou moblog ou trog ou mongolog dele não tem muita visita, beleza. Isso incomoda menos o bolso do que formiga tentando comer cu de elefante.

3 – Apesar de não parecer eu sou um cara muito atarefado. Geralmente estou escrevendo 4 coisas de uma só vez, lendo 3 livros simultaneamente e procurando fontes de pornografia gratuita na internet. No final de tudo, não faço nada direito. Esqueço capítulos inteiros das minhas leituras, meus textos são uma porcaria e acabo me masturbando para o primeiro peitinho que aparece sem avaliar o material como um todo.

4 – Estou sóbrio e bem humorado no momento.

Enfim, eu já falei aqui que não é minha pretensão virar o policial da internet caçando clones do Timelei pela web, tirando gatinhos de páginas 404 e trocando meus óculos pela minha capa vermelha em mensagens de e-mail vazias. Para isso, descobri um pessoal que faz isso muito bem. Na verdade eles também não são exatamente super-heróis da web, mas de um jeito ou de outro nós acabamos torcendo por eles.

Porém, às vezes eu não estou tão ocupado e tão sóbrio assim. E são nessas horas, sem nada para fazer e de saco cheio de tanto jogar copas fora, que pinta aquela vontade de dar uma sacaneada nesse pessoal que dá mole. Apesar de já ter feito isso algumas vezes, sempre fico rindo sozinho quando imagino um babaca abrindo o site dele e vendo uma tremenda viadagem estampada. Porra, só de escrever isso já estou rindo. O que esse filho da puta deve pensar? “Ca-ra-lho! Que porra é essa???” ehehehehhehe. Deve levar uns 2 minutos pro cara sacar a sacanagem. Se for Blog coletivo dele levar pelo menos uns 5.

Claro, que sempre volta à questão financeira. Não é que nego não “coloque a imagem em seu servidor”, vagabundo puxa a html toda direta do meu! Isso aumenta o número de hits, que aumenta o número de consumo que aumenta, aumenta aumenta e quando eu vou ver tem uma pica super-aumentada querendo arrebentar a minha poupança. Financeiramente falando, é claro.

Tá bom, tá bom, mas aonde eu quero chegar com tudo isso? Bem, o que acontece é que os leitores do Timelei acabam ficando divididos nessa questão. Uns acham legal a idéia de sacanear com uns babacas, outros já acham que não tem nada haver ou não gostam de algum aspecto da sacanagem.

Até aí foda-se. Enquanto vocês não comprarem a camisa do Timelei, quem paga o meu salário e o do Jabá somos nós mesmos. Mas devido à quantidade de mensagens que chegou nesses dias, resolvi responder algumas para encerrar de vez esse assunto. Vamos a elas:

Olá,
Eu gostaria de comentar sobre o post do plágio do \"tchumba\". Esta piada de colocar foto de homosexuais, além de ser uma piada velha, foi de extremo mal-gosto da maneira em que foi apresentada.

Eu não visito o site do Timelei só em casa, eu uso outros computadores, o da faculdade por exemplo, e é constrangedor quando aparece uma cena de pornografia ainda mais pornografia gay logo de cara assim no site.

Espero que vocês considerem minha opinião na próxima vez que quiserem protestar contra os plagiadores do Timelei.

[]\'s
Guilherme Costa

Calma aí, como assim piada velha? A primeira vez que fizemos isso foi em Julho, estamos em Outubro! Piada tem prazo de validade? Será por isso que aquelas risadas enlatadas do primeiro programa do Chico Anysio, passaram para o Chico City, depois para a Escolinha e agora estão no Zorra Total? Afinal, enlatados tem conservantes. Ontem mesmo eu abri uma lata de milho que duraria até 2009....

Também não acho nada legal ficar aqui editando foto de piroca para sacanear com uns otários. Por outro lado, também não acho nada legal ficar gastando meu dinheiro com servidor. Façamos o seguinte, compra a camisa do Timelei e prometo que na próxima eu gasto mais do que 5 minutos para pensar em outra coisa legal para sacanear os outros. Assim, eu fico rico e você perde a fama de boiola que está na faculdade.

[]´s

Claudio Formiga


Oi galera, eu sou um dos caras que postam no blog CruSSificados. E eu tô aqui pra avisar que fizemos uma cruSSificação inspirada num post de vocês. Isso mesmo! CruSSificamos o Tchumblog. Depois dêem uma passada lá para ver que a história de humilhação daqueles manés ainda não acabou.

Valeu
Rafael Izzo

E aí, rapazeada, beleza? Queria avisar vocês que o blog dos Tchumbas foi cruSSificado pelo nosso blog. Entre em www.crussificados.blogger.com.br para ver como ficou. O pior é que os caras são tão viadinhos que até mudaram o sistema de comentários do blog. Agora, um comentário só entra se eles aprovarem. Ah, e os tomadores de pica também removeram aquele post com o assunto \"POST REMOVIDO\", que dizia respeito ao plágio.

Abraços por trás
Danilo B
.


Nossa, depois deu colocar a pica no blog dos caras vocês ainda vão crucificá-lo? Nem os romanos foram tão perversos com o nosso famoso messias.

Se a crucificação de vocês funcione tão bem quanto o sistema de relações públicas do seu blog, eu não queria estar na pele dos Tchumbas.

[]´s

Claudio Formiga




:: Permalink ::



16.10.04

Plágio. Plágio.Plágio.


Fiquei muito triste em saber que os renomadíssimos redatores do TchumBlog gostam de sentar em uma mandioca, morder fronha e cagar sangue na lingüiça. Eu sou um tolo, deveria ter desconfiado quando lia o slogan “Porque quem não agüenta. Bebe leite.”. Não devo ter entendido por causa do problema de pontuação. Enfim...

Fato é que fiquei tão triste quando descobri isso olhando o 4º post do TchumBlog que até mostrei pro MrManson o site oficial dos Tchumbas. Lá eles têm uma seção chamada Trash Links. Eu acho que já vi isso em algum lugar...

MrManson, homem polido e educado como é, me pediu para ficar quieto e não falar nada para ninguém.

Tá certo. Quem sou eu para desobedecer ao “cara”. Então, se vocês forem deixar mensagens educadas para as gazelas dos Tchumbas, não contem que fui eu que denunciei!

Nem mostrem para ninguém esse print scren ai de cima. Imagina, a nação blogueira iria ficar chocada com os famosos Tchumbas espalhando homossexualismo pela grande rede...




:: Permalink ::



16.10.04

5 contra 1


Quando Marinete pegou Marquinhos se masturbando era esperado que ele parasse com aquilo. Afinal, ele foi pego ali, em cima do lance. Como um assassino segurando uma faca embebecida com o sangue da vítima estava Marquinhos servindo uma banana caramelada para a sua privada.

Pense bem, aquilo era para ser o fim. O marco final de uma nem tão longa jornada, enfim Marquinhos só tinha dezessete anos no dia que foi pego com as mãos cheias de sangue. Ou cheias de caramelo, escolha a metáfora que mais lhe agradar.

Desde os primórdios da putaria, a masturbação sempre foi um ato solitário. Qualquer ser humano indiferente de raça, cor, classe social ou crédulo foi arduamente ensinado pelos pais a não aceitar balas de estranhos, a olhar para os dois lados antes de atravessar a rua (inclusive esse ensinamento começou no Brasil, mais precisamente em Cataguases-MG, onde um pai Inglês e uma mãe mineira ensinou seu rebento que as vezes, os carros podem chegar em todas as direções), e, é claro, a desligar o chuveiro elétrico na hora da masturbação. O auto-amor apesar de ser normal e uma mania mundial, continua a ser um tabu para a maioria das famílias. Não é comum entre nós - seres humanos normais, que conectamos 14 vezes por semana para baixar pornografia na internet - uma pessoa se masturbar na sala de jantar, na frente de toda a família.

O que afinal das contas é uma sacanagem. Imagine, por exemplo, um músico fissurado por jazz. Qualquer músico meia-boca – daquele que leva violão para qualquer encontro social – sabe que jazz é masturbação com acordes. Ou a família que tem um matemático como um membro. Todo mundo sabe que aqueles problemas de lógica do segundo grau só servem para masturbar o seu limitado cérebro. Bem, o que eu quero mostrar é que masturbação é a coisa mais normal do mundo. Se eu fosse psicólogo e o Marquinhos, eu virava para a minha empregada e falava que a masturbação é o único ato real-virtual onde o ser humano pode igualar todas as raças, crédulos, classes sociais e toda aquela galera que aparece no discurso do PT. Um africano pode comer a Gisele Bundchen sem precisar perder um tempo no Google – como eu fiz – para saber como escrever o sobrenome dela correto.

Durante a masturbação podemos comer – ou dar, dependendo se você mija sentada ou foi criado pela avó – qualquer pessoa, e principalmente, em qualquer lugar. É como se estivéssemos em qualquer lugar e nos imaginássemos com a melhor pessoa que pudéssemos forçar a mente para criar e tivéssemos a melhor foda jamais imaginada pela mente mais perversa. Em suma, seria a foda dos deuses. Ou melhor, nós somos Deus quando nos masturbamos. É tão verdade que vou até repeti para você fixar: nós somos Deus quando nos masturbamos. Pense nisso.

Sei que vai ter tanta gente puta com isso, que resolvi abrir até um parágrafo para explicar. Pense. Deus é onipotente, onipresente e onisciente. Ou seja, ele nunca broxa ou perde a festa de aniversário de algum parente e, ainda por cima, assina todas as cadernetas com reclamação de seus filhos. E, por favor, não se esqueça que todos nós somos filhos dele até que o Crivella nos prove do contrário. Em fim, ele pode tudo com qualquer um e nas horas que ele quer dar umazinha – afinal, até Ele é filho dele – ele simplesmente pensa que fez e já tem a sensação que fez. Assim como nós dentro do banheiro. Nós simplesmente fazemos e temos a real sensação que foi feito. Então, meu amigo, se você está procurando a foda dos deuses já achou. Ela se chama “Deca” e está á uma porta e uma tábua levantada de distância.

Mas Marquinhos não tinha todos esses problemas éticos como nós. Assim que Marinete, a sua empregada, abriu a porta e o flagrou no auto-amor ele simplesmente gozou. O que era para mascarar uma possível pervertido criou um exibicionista em potencial. Como um ferista desesperado, ele começou a descascar a banana para qualquer dona de casa que aparecesse balançando a bunda na sua frente.

Se um dia você colocasse o verbete “exibicionista” no “Google Imagens” deveria aparecer a cara de Marquinhos na primeira foto – e não a foto da Paula, que apesar de ser uma morena bem gostosa, não atrai ninguém com aquele quadrado em degrade em sua cara. Marquinhos era um viciado. Se ele experimentasse uma calça jeans da Taco e a vendedora falasse que ele ficou “um gato” ele batia uma bem ali, no meio da loja. Se estivesse andando na cidade e visse um restaurante com um quadro negro escrito “hoje rabada” na porta, não pensava duas vezes em comprar um KY e tocar punheta bem em cima da travessa de arroz. Se visse você com a boca aberta ao ler isso sobre ele, não pensava duas vezes em colocar o pau pra fora e enfiar na sua.......bem, eu acho que você já entendeu a idéia. Ele era um pervertido, sem estar nu embaixo de uma capa.

Até aí, Marquinhos nunca tinha se fudido sério. Afinal, o que é um esporro daqueles seguranças meia-boca de shopping quando você teve o melhor orgasmo da sua vida no meio da praça de alimentação pensando em uma daquelas caixas sem brinco do McDonald´s? Mas quando ele bateu no Fiat Pailo branco, tudo mudou. (Bateu com o carro e não uma punheta no Fiat Branco, como você vai ver agora).

Ele sabia que aquela morena gostosa com um tomara-que-caia atravessando pela faixa de pedestre não valia pena. Mesmo assim, resolveu colocar o bixinho para fora e começar a sua homenagem pessoal a anônima gostosa. Porém, no seu momento de maior felicidade, se atrapalhou entre o acelerador e o freio a tal pondo, que se fosse uma dessas mulheres histéricas a sua vida toda passaria por sua cabeça. Ou seja, todas as mulheres que ele imaginou ter comido teria passado por aquela cabeça roxa dois segundos antes de esmigalhar todo o pára-choque e a pequena mala do Palio branco de Priscila.

Mas afinal, quem era Priscila? Sem querer ofender: ninguém, o mais longe que Priscila tinha ido foi no carnaval de 1996 quando deu uma bela cavalgada em um negão em Porto de Galinhas. Fora isso, ela tinha um segundo grau técnico no Virgina Patrick, um peito de quase 3cm e uma bunda quatro vezes aumentada por uma calça da Gang. Em fim, uma mulher mais ou menos. Não sei se você pode chamar de amor ou tesão momentâneo, fato é que Marquinhos não se agüentou. E nosso herói – na boa? Só to chamando de herói porque ele é o protagonista da história – acabou derramando todo o leite Ninho bem ali, em cima do para-choque retorcido de Priscila. Dela mesmo, PRISCILA. Conhecida no condomínio de Priscila, Billy the Kid – por conta dos seus dedos rápidos.

É claro que o Dr Geraldo – o policial da DP mais perto e que nunca freqüentou uma faculdade mais sempre exigiu um “dotor” na frente do seu nome – não entendeu coisa nenhuma e prendeu os dois, Algemados. Pois a última coisa que um detento pode pedir na vida é um casal de classe média gozando pelo chão da prisão. Coisa nojenta....




:: Permalink ::



07.10.04

A revolução na indústria de roupa íntima masculina


Toninho Chulapa não foi um grande sambista. Nunca chegou no “Samba de Primeira” ou em pagode na casa do gago, mas inventou a cueca samba-canção que cabia em copinhos. Foi a revolução na indústria de roupa íntima masculina. Três cuecas samba-canção que cabiam naqueles copinhos transparentes de plástico.

Como toda a novidade foi uma polêmica. Alguns homens adotaram sem pestanejar o novo conceito. Outros zombaram, afirmando que a essência da samba-canção é ser vendida em unidade. A grande maioria continuou só renovando as cuecas quando a mãe, namorada ou esposa resolviam que já passava da hora.

Quando a discussão ganhou as mesas de bar, as mulheres resolveram que já era hora de fazer algo também. Elevaram o debate para as revistas femininas e programas de culinária. Todo mundo tentando compreender esse novo conceito de cueca.

Claro que ninguém compreendeu, e como fazem com tudo, desviaram a conversa para outro lado. Estavam impressionadas com o fato curioso do homem não se preocupar com a renovação de sua roupa-íntima. Se eles não se preocupam onde mantinham os seus membros por grande parte de sua vida, eles se preocupariam com as vaginas, a verdadeira morada do caralho?

Elas ficaram enlouquecidas. Esposas neuróticas perseguiam os seus maridos tentando descobrir se eles metiam o pênis em outras coisas velhas e fedidas. Muitos casamentos acabaram. Esposas fantasiosas renovaram o estoque de cuecas dos maridos no intuito deles desistirem da traição. As amantes agradeceram. Esposas vingativas começaram a passar graxa na vagina para fazerem os maridos sofrerem com a sujeira como elas. Como graxa escorrega, elas literalmente tomaram no cu.




:: Permalink ::