Timelei - Porque acreditamos em sexo à primeira vista!
Cheque especial é o ópio do povo.  
 • Destaques
 • Plantão
 • Top10
 • Imagens
 • Blog

  Guru:
 • Mahatma Melei


  Esportes:
 • Enfiando a Bola



 • Newsletter
 • Anuncie
 • Fale Conosco

 • Timelei em RSS




 • Home
 • Destaques
 • Plantão
 • Top 10
 • Imagens
 • Mahatma Melei
 • Esportes
 • Blog

 • Newsletter

 • Anuncie

 • Fale Conosco


O futuro é agora


Chique é ser rico!



 •  junho 2006
 •  maio 2006
 •  abril 2006
 •  março 2006
 •  fevereiro 2006
 •  outubro 2005
 •  setembro 2005
 •  julho 2005
 •  junho 2005
 •  maio 2005
 •  abril 2005
 •  março 2005
 •  fevereiro 2005
 •  janeiro 2005
 •  dezembro 2004
 •  novembro 2004
 •  outubro 2004
 •  setembro 2004
 •  agosto 2004
 •  julho 2004
 •  junho 2004
 •  maio 2004
 •  abril 2004



 



O dia-a-dia de quem acredita em sexo à primeira vista.

Devaneios, contos, observações, notícias, masturbação mental, chutes, cultura inútil, inutilidade útil. A vida em dose dupla, sem gelo, sem mentira, sem viadagem.


 


15.05.06

Feliz Dia das Mães


Na televisão passa o clipe de umas mulheres que se chamam Pussycat Dolls. Não me perguntem a tradução exata disso. Eu tenho algumas sugestões, mas nenhuma que valha a pena escrever.

Por outro lado, tem uma ruiva do grupo que até merece uma segunda olhada. Só não me interessei o suficiente para checar se ela é ruiva de verdade, até porque esse post não é exatamente sobre cor natural de pêlos pubianos.

A questão é a vocalista principal, que faz força para posar de gatinha “chicana” e ainda assim não convence. Mais ou menos como aquela Penélope Cruz, também vendida como “famosa e bonita” mas tão meia bomba quanto.

Não querendo ser preconceituoso (e já sendo), diria que as duas têm cara de empregada. Quer dizer, eu já disse isso durante uma conversa metafísica (abordando desde Caras a Confúcio) com a minha mãe.

Do alto de sua sabedoria materna ela me corrigiu:

- Essa moça tem cara de babá.
- Babá?
- É, babá. Uma empregada mais arrumadinha, sabe?
- Ah...




:: Permalink ::



08.05.06

Aterro sanitário mundial


99,9% do que existe na internet é lixo. E digo isso porque conheço bem esse monte de bytes inúteis. Estou ali entre o 64,5% e o 64.6% de tranqueiras virtuais.

Para cada grande pensador da humanidade devidamente publicado na rede existem milhões de filósofos de boteco. Passarinho que procura vida “cyberespacial” inteligente sabe o Google que tem.

O que escrevo é irrelevante e digo isso sem culpa. Não utilizo nenhuma concessão pública, e portanto vocês têm muitas outras opções de leitura. Também não faço questão de ter opinião formada sobre os assuntos do momento. Até mesmo porque nunca sou a pessoa que os define como dignos de algum momento. Prefiro discutir o que eu já conheça de antemão. É mais fácil. Ocupa menos tempo.

Por que nós, os 99,9% de inúteis, escrevemos então? Talvez para nos sentir “produtivos”. A existência é o oposto da ausência. Na eterna soma da lógica capitalista viver é consumir, e o consumo implica produção. Uma televisão, um carro, uma casa, um filho e um jazigo perpétuo. Você pode ser um inútil completo, mas é importante para a sociedade desde que movimente a economia.

Porém a alma (chamem como quiser), apesar de não entender lhufas de economia, também tem necessidades. “A vida é a arte do encontro”, e mesmo sem saber tentamos nos encontrar no escuro. Na maioria das vezes simplesmente colidimos, mas isso não vem ao caso.

No encontro com o outro, começamos a descobrir nossa própria alma. E ela produz tanto porque é o único meio que conhecemos de existir.

...

Mais lixo existencialista para engordar os nossos 99,9%. Espero que um grande pensador tenha acabado de escrever algo para compensar esse post e manter a porcentagem estabilizada.




:: Permalink ::



03.05.06

Sesão Devedê III


Prepare seu modelito pós-apocalíptico porque o filme de hoje é...

A trilogia Mad Max
- Mad Max
- Mad Max 2 – A Caçada continua
- Mad Max – Além da Cúpula do Trovão

Sim, o personagem que catapultou Mel Guitarra ao estrelato teve três filmes (e nenhum deles com a frase “Estou ficando velho demais para isso”).


Mad Max

Mel Guitarra é um policial meia tigela que tem uma esposa mais ou menos e um filho insosso. Mas depois que patroa e o guri são mortos por uma gangue de motoqueiros, ele se torna um guerreiro assassino inescrupuloso carregado de truques masoquistas que corta as estradas buscando vingança.

RECOMENDAÇÃO: Veja em um dia que a sua mulher e seu filho tenham sido assassinados por uma gangue de motoqueiros cruéis.


Mad Max 2 – A Caçada Continua

Um bando de homem se matando para ter o controle de um poço de petróleo. Não é possível definir quem é árabe, judeu ou boliviano. Para facilitar a identificação, os vilões se vestem como punks dos anos 80.

Dirigindo o seu V-8, Mel Guitarra vive nesse mundo sei lei, sem gasolina e quase sem nenhum roteiro, onde qualquer cigarro é motivo para cortar a cabeça do inimigo, explodir uns carros velhos e fazer o sangue jorrar pela areia do deserto. Mais ou menos o que vai acontecer entre os taxistas se o preço do gás aumentar demais.

Fodaço. Foi esse filme que me fez comprar uma jaqueta de couro e parar de fazer a barba.

RECOMENDAÇÃO: Veja em um dia que a gasolina aumentou.


Mad Max – Além da Cúpula do Trovão

Mel Guitarra volta ao seu papel de anti-herói fodão que sempre resolve as coisas com uma espingarda de cano curto e uma bomba escondida.

Nesse terceiro filme da série, a civilização foi tão destruída que o símbolo sexual da humanidade é a horrenda Tina Turner. Mesmo vivendo em uma sociedade pós-nuclear, os homens ainda têm algum bom senso e não ficam metendo o pau em qualquer escorpião do deserto> Por isso eles constroem a Cúpula do Trovão, onde dois homens entram e apenas um homem sai. O objetivo é tentar morrer lá dentro para não precisar encarar os afagos da apavorante cantora pop.

RECOMENDAÇÃO: Assista com uma mulher gostosa ao lado.

CLIQUE AQUI para comprar esse filme no Mercado Livre e ajudar a gente a pagar o consórcio do fusca turbinado.




:: Permalink ::



01.05.06

Por um mundo melhor


Dizem que os sonhos da noite nascem a partir do que vivenciamos no dia. Caso isso seja mesmo verdade, depois de ler o jornal de hoje vou fazer de tudo para sonhar estilo “Jogos Mortais”.

...

Após uma semana de greve de fome, Garotinho e Rosinha continuam trancados numa minúscula sala abastecida apenas com garrafas de água. Já no limite da resistência física, perdem o último fio de humanidade e começam a se canibalizar para saciar a fome.

Do outro lado do espelho falso, eu assisto a tudo comendo uma porção de salgadinhos (coxinhas de galinha, de preferência). Lá fora, o Sol nasce iluminando um mundo mais belo.




:: Permalink ::