O cara é gordinho, tem um bigode tosco e um péssimo gosto para roupas. Também é um ditador tirano e cultiva a péssima mania de pentelhar os Estados Unidos. Resumindo, a coisa não vai bem para o nosso querido Sassinho. Querem tirar o cara do poder de qualquer jeito. Não importando quantas esfihas e quibes tenham de ser destruídas no caminho.

Como nós do Timelei temos preocupações sociais, gostamos de esfihas e já não temos mais dinheiro para pagar os aumentos da gasolina, decidimos sugerir algumas formas alternativas para fazer o bigodudo largar o osso no Iraque.


Retransmitir o programa do João Kleber no Iraque

Os americanos já tentaram matar Saddam com bombas, atentados, envenenamento e até mesmo um pente de bigode explosivo. Nada funcionou como o esperado. Mas isso aconteceu só porque nunca pensaram no João Kléber. No momento em que retirarem do ar a TV iraquiana e transmitirem o programa do humorista que fingia imitar o Roberto Carlos, Saddam vai se arrepender de todos os seus crimes.

Provavelmente ele vai pedir asilo político em alguma ilha paradisíaca da América Central. Ou então oferecerá uma recompensa para quem acabar com o João Kléber. Em ambos os casos a humanidade sairá ganhando.

 
Mandar uma porrada de argentino para o deserto

Depois da Guerra das Malvinas, onde os argentinos desafiaram a Marinha Real Inglesa com apenas três fragatas, nada mais adequado do que mandá-los para o Iraque para auxiliar o bigodudo no combate aos EUA.

Imaginem a alegria de ver aqueles argentinos tomando bomba na cabeça e curralito voando para tudo que é lado. Além do mais, o Saddam não vai agüentar por muito tempo aquele papo de que Maradona é melhor que Pelé, que Evita morreu virgem, que Buenos Aires é quase uma Europa.

 
Seqüestrar o Kalhed

Seqüestrar o maior popstar da gloriosa música árabe é uma boa idéia. Basta pegar o rapaz e pedir a renúncia de Saddam como resgate.

O problema é se o Iraque resolver dar um sumiço no Bon Jovi como vingança.

Pensando bem, continua sendo uma boa idéia.

 
Bombardear todos os Habib's

Destruir os Habib's é como explodir as embaixadas diplomáticas do Iraque espalhadas no Brasil.

Além disso, um precioso estoque de quitutes árabe seria destruído. Saddam, que além de ditador e genocida também é guloso, ficaria arrasado e aceitaria renunciar.

Vale tudo para não entrar em dieta.

 
Utilizar a vontade de dar a paz que só a Cicciolina tem

A ex-rainha do pornô ex-comunista declarou abertamente (e de que outra forma seria?) para a imprensa que, se for para manter a paz, ela faria amor com Saddam Hussein.

Já que a coisa é fácil assim, nós do Timelei também queremos declarar nossas tendências bélicas. Possuímos um arsenal de armas químicas e exigimos a presença da Cicciolina aqui na redação, agora rebatizada de "Sala de Guerra".

Antes, porém, gostaríamos de saber a definição do que é "fazer amor". Mais especificamente quantas posições do Kama Sutra estão incluídas nesse acordo de paz.