T.A.T.U. é o nome de uma dupla de ninfetas russas que se vestem de colegial e são lésbicas (ou pelo menos fingem que colam o velcro). Gostou da idéia? Pois é, a galera tarada da Europa também e por isso elas são sucesso naquelas bandas.

Como nessas bundas tupiniquins elas não vão demorar para chegar, é hora de você descobrir as razões do sucesso das meninas sapecas.


Antes de mais nada...

Antes de mais nada é importante definirmos o objeto de nossa pesquisa. Você precisa ter bem claro em sua mente pervertida que T.A.T.U. não é Tatoo e muito menos tatu.

Visualmente é muito fácil achar a diferença entre duas colegiais gostosinhas se agarrando, um anão vestindo um terno branco comprado na seção infantil da C&A e um bicho que cava buracos na terra.

Mas experimente desligar a luz para ver que o tato pode confundir T.A.T.U. com Tatoo e, sem querer, você pode acabar dando as costas para o tatu cavador.

 

O fator ninfeteiro

Para entender o sucesso dessa dupla feticheira-musical, precisamos estudar cada fator em separado.

Para começar, elas são ninfetas e se vestem de colegial.

Sinceramente, nesse ponto não temos muito o que analisar. Se quiser, pode utilizar o tempo que ia perder lendo alguma piada para olhar com calma a foto.

Ok, já deu. Agora tire a mão de dentro das calças e vamos continuar...

 
O fator Moscou

Também conhecido como fator Vladvostok, esse ponto é um tanto difícil de explicar mas pode ser entendido através de um simples exemplo.

O que é mais legal, traçar uma ninfeta de Niterói ou uma da Nova Zelândia?

Pois é, na hora de contar para os amigos é muito mais maneiro ter comido mulheres de locais exóticos, que falam palavrões em outras línguas e liberam todo o seu intercâmbio sem pestanejar.

Entenderam agora porque o T.A.T.U. russo é mais divertido que o nacional?

 
O fator velcro

Então quer dizer que, além de serem ninfetas, colegiais e russas, elas também botam as aranhas para brigar?

Para barrar tanto fetiche junto, só se algum produtor esperto lançasse bandas com nomes legais do tipo “ As Garotas Pompoaristas”, “Cospe, Engole e Chuveirinho” ou "Frango Assado".

 

Outros fatores

Elas também fazem música. Se vocês estiverem querendo ouvir alguma coisa das russinhas lambe-lambe, basta acessar www.tatugirls.com.

Ah, sim, tem várias fotos no site...